sexta-feira, 12 de junho de 2009

Até o tempo chora

Foi assim que o Fah desenhou, lá no Aquárius pra eu me acalmar, talvez pra não ter vergonha de chorar em público e ficar engolindo saliva pra ela não escapar em lágrimas. É bem ruim ver os sonhos indo ralo a fora, pior ainda é ter que guardar pessoas do lado de trás dos olhos, e se acostumar a ver tudo isso velho de um jeito novo, e ter que colorir. Quando a gente passa as pessoas para o fundo dos olhos parece que elas não saem da cabeça, não sei se pela proximidade ao cérebro, ou pela distância ao coração.
E será que esse bicho que mastiga tem nome? Será que é tristeza, ou desilusão, ou desapontamento, ou desesperança, ou desespero?
Por horas dá uma vergonha de mim, mas quem não teve dessas coisas na vida? De chorar tanto, de se achar um boboca que escreve cartas cheirosas, faz jogo das lembranças em um saco de papel de seda roxo e faz balões de São João para uma festa que nem poderia ir.
Melhor eu guardar essa minha criatividade, que muita gente diz ser minha característica mais marcante, pra outrora, pra novos tempos, pros meus.

2 comentários:

.Kel. disse...

eu retardada ontem voltei so shopping chorando na rua.. só de saudades de coisa que nao voltam mais.. mas chorando na rua.. os portugas só me olhando hehe

chora o quanto quiser :)e depois tu vai ver que quando menos esperares estarás chorando de alegria :D bjuss (vou tentar estudqar)

filipe disse...

a cidade maravilhosa as vezes me pergunta pq choro se ela me da tantas coisas boas, e eu respondo q nao quero coisas boas desacompanhadas!!!!!!!!


bjo te amo!!!!!!!!!