segunda-feira, 9 de abril de 2007

Alho com Bugalho?

“O que quer dizer isso mesmo?”
Bem, estava eu lendo um dos fantásticos livros de economia, que as provas da minha faculdade exigem, quando de repente li a expressão “vamos separar alhos de bugalhos” e pronto, acabou a minha concentração na disciplina, coisa muito comum eu confesso. Em primeiro lugar fiquei pensando “o que é bugalho mesmo?”, recorri ao meu velho “amansa burro” e lá estava a palavra que o word não reconhece:
"Bugalho (subst. masc.) – 1.Galha que se forma nos carvalhos. 2. (pop.) O globo ocular."
“Xiiiii, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra, que expressão mais ridícula”, eu pensei, e, em silêncio, continuei meu devaneio, “para que separar né?! Essa mania de organização! E se um não quisesse se separar do outro???” Comecei a lembrar de quando era pequena e imaginava que tudo era sentimental, frágil e que possuía alguma espécie de vida, tipo, um cabo de vassoura que eu fiz de boneca ( teve um cara do big brother que me imitou). A mãe não deixava eu guardar no meu quarto, porque a boneca era medonha mesmo e feita só de sucata, daí eu fiz uma casinha para ela na fachada da minha casa, uma casinha no estilo da boneca, lógico... De sucata! Resultado... A mãe colocou boneca e casinha fora, tudinho, sem deixar nem eu me despedir!!! Chorei por semanas, imaginava que a coitadinha tava passando muito frio e fome (frio e fome? É, sei lá! Eu fazia um drama também!) E assim foi com tudo que tive que me separar até hoje, uma choradeira desgraçada, quase uma desidratação!
Por isso, sou totalmente contra a separação de alhos e bugalhos! E também, que a expressão me dá idéia de bagunça, uma coisa que sou PHD, e assim será meu blog, um dia com um desenho, um dia com um poema, um dia uma foto, uma musiquinha, vários dias com nada, uma explicação do nome que vem depois de algumas postagens... Enfim!

Obs.: Se continuar desse jeito, certamente, fico em exame!

8 comentários:

Rodolfo Rodrigues Puertas disse...

Entrei no google para procurar o significado de "alho e bugalho" e cai no seu blog.

Engraçado seu texto...

Anônimo disse...

Legal seu Blog!

George Felipe disse...

Pois é Magda, a expressão 'confundir alhos com bugalhos' leva a uma reflexão interessante sobre 'ser e parecer ser'... Mas a lingua não é menos complexa do que você mesma também é (talvez mais até...). Quantas vezes eu, você e todo mundo mais não se engana 'redondamente' com a aparência semelhante das coisas? Achei interessante você citar que 'decolou' diante da expressão... Isso é típico da leitura não-linear feita por gente gente curiosa como você certamente deve ser. Um abraço. George Felipe (delimadantas@gmail.com).

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado

Helton disse...

Adorei...
Me inspirou seus alhos e bugalhos...
Quando criança eu também era meio sentimental, não que eu tenha deixado de ser...mas...
lembro-me de uma vez que perdi noites de sono indignado pelas galinhas não terem braços...tadinhas... e por aí vai...

Gostei do blog :)

Horacio disse...

"SEXTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2007

Cavalinho Moderno
Voltando do trabalho para casa, passei por meu vizinho, Sr. Cavalinho Moderno. Cansado de ser apenar mais um cavalo marrom (nossa, sou especialista em raças) e após folhear inúmeras revistas de moda ele decidiu que mudaria seu visual. Ao descobrir que o “bolero” era a coqueluche do mundo fashion ele não protelou em comprar um para si. Agora desfila todo ostentoso nos campos do Distrito Industrial."

Jamais esqueci deste post seu...Onde andará aquele cavalinho?
Beijo
Horacio

Nilza Mara disse...

Oi Magda, boa noite! Procurando alhos com bugalhos te encontrei. Taí, gostei. Sucesso, abraços, Nilza Mara

Nilza Mara disse...

Oi Magda, boa noite! Fuçando alhos com bugalhos te achei, e quer saber, gostei. Sucesso, Nilza Mara