terça-feira, 9 de outubro de 2007

40 anos sem


Completos ontem.

2 comentários:

Horácio disse...

A família do rapaz de 15 anos que ele matou a sangue frio por causa de um pão, respira aliviada...

Cara estranho disse...

Mesmo que para contrariedade de alguns, Che continua vivo, pois um mito nunca morre. Em uma América Latina tão carente de valores reais, de liberdade e de igualdade, o guerrilheiro virou um mito. Por isso até hoje ele vive nas lutas daqueles que buscam a liberdade.