sexta-feira, 2 de novembro de 2007

O barulho e o silêncio das mudanças

Vem com um zumbido, aquele vento todo, meio assombra, abisma, levanta uma poeira danada, sacode o cabelo e o coração da gente, faz andar um passo para trás. Os olhos se fecham, um pouco por irritação, outro pouco por medo de ver o que aquilo tudo causará.
É então que o vento passa, a gente respira fundo, abre um olho, depois o outro, um silêncio fica no ar, é a poeira tomando assento, calada como só, nos encorajando, bem de mansinho por meio da calmaria, a continuar andando.

3 comentários:

Raven disse...

Que lindo!

Sim, assim é a vida, cheia de mudanças... triste aqueles que não percebem ou que n´~ao deixam mudar... que não deixam a vida fluir... Prendem-se a questões e matérias do passado, sendo que é o futuro que temos a frente... Siga em frente sempre, levando as liçoes passadas a frente!

Ai, foi tão inspirado que nem me inspiro mais a escrever...

Viva a vida... e como diria Zeca Pagodinho: "Deixa a vida me livar. Vida leva eu!"

Magda disse...

;)

igual bolinha de sabão no vento

Bom feriado Má!

.Má. disse...

Eu adoro.oOo. bolinha.oO de sabão .oOo.

.oO .oO .oO .oOo. .oOo.

.oO .oO .oOo. .oO .oO .oO

.oOo. .oO

É quase que uma terapia pra mim...

Uma vez fui pra Minas Gerais visitar uns amigos e quando ficamos esperando o ônibus, tirei meu "fazerdor de bolinhas de sabão" da bolsa e fiquei fazendo... Meus amigos ficaram olhando com cara de bobos pra mim e começaram a rir.

Objetivo atingido: Deixar as pessoas alegres! =D